EMPRESAS IRREGULARES SAEM NO PREJUÍZO

September 12, 2019

         Dentro do direito empresarial é bastante comum que as sociedades iniciem suas atividades na informalidade, sem o devido registro, as chamadas “sociedade de fato”. Contudo, manter o negócio na informalidade é uma decisão que costuma ser tomada pela falta de informação ou pelo medo da carga tributária e dos encargos existentes.

 

       

 

O empresário precisa ter em mente a importância da regularização de sua atividade, pois ela é mais que uma mera formalização. Essa conscientização é relevante, vez que aquele que desenvolve atividade empresarial de modo irregular ou informal tem todos os deveres inerentes às empresas regulares mas não goza dos direitos.

 

             Assim, o registro no órgão próprio (junta comercial do Estado), não é da essência do conceito do empresário, por isso podemos ter o empresário irregular, que exerce a atividade empresarial mas não está devidamente inscrito e regularizado, sendo que o mesmo vale para a sociedade que não registrou seu contrato social, a chamada sociedade irregular.

 

            Essa irregularidade faz com que empresários não registrados estejam impossibilitados de usufruir de alguns benefícios, dentre eles: 

 

- não conseguirá vender para a administração pública (participar de licitações);

 

- não conseguirá contrair empréstimos bancários;

 

- não poderá usufruir dos benefícios do Direito Empresarial, como por exemplo, requerer recuperação judicial, ou ter seus livros autenticados no Registro de Empresa;

 

- não poderá exercer o direito de ajuizar uma ação de cobrança contra um devedor;

 

- impossibilidade de emissão de nota fiscal devido à ausência de CNPJ;

 

                   Por fim e talvez um dos problemas que mais podem vir a causar dores de cabeça é o fato de que os sócios das sociedades irregulares respondem solidária e ilimitadamente pelas obrigações da empresa. Assim, os bens e as dívidas sociais serão patrimônio comum dos sócios, isto é, não haverá autonomia entre o patrimônio da sociedade e dos sócios. E mesmo se a sociedade não estiver devidamente registrada, mas contar com a simples união de pessoas com intenção de constituir uma sociedade, já é suficiente para a responsabilização dos sócios.

 

 

             Dessa forma, o registro empresarial é de grande importância pois através dele é possível garantir a segurança a estabilidade nas relações empresariais. 

Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags
Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
 

Seguir

©2018 by VK Advocacia. Proudly created with Wix.com